“PÉROLAS DO SENADINHO”

[“PÉROLAS DO SENADINHO”]

NA POLÍTICA, A AUSÊNCIA É O MAIOR DOS MALES!

Com as devidas prevenções contra a COVID 19, na carreata pelo “Dia Nacional Fora Bolsonaro”, em Paulo Afonso, que reivindicou também mais vacinas, auxílio emergencial de R$ 600,00, a defesa do SUS e da Educação e contras privatizações, organizada pela ADUNEB, Sindicato dos Comerciários, Igreja Batista de Glória, MST, SINERGIA e Movimentos Sociais, com apoio da Frente Popular Brasil; fato notório, apesar do evento bastante propagado, foi à ausência dos vereadores da cidade que suscitou o imperativo hipotético de Kant: será que estão todos alinhados com o presidente da República? Ou será que lavaram as mãos como Pilatos ante as mortalidades pelo vírus que colocaram a “capital da energia” como a terceira mais periclitante, entre os mais de quatrocentos municípios da Bahia? Aliás, quais foram às ações efetivadas ou soluções sugeridas pela Câmara de Vereadores para amenizar, respectivamente, os males sociais e patológicos da Pandemia na cidade?

AUSÊNCIA JUSTIFICADA

Apesar de não mais estar na Câmara de Vereadores, pela pertinência política e partidária com o deputado federal Adolfo Viana do PSDB, correligionário e representante do presidente Bolsonaro na Câmara Federal, o ex-candidato a prefeito de Paulo Afonso, Mário Galinho, ora no PSDB, e que possivelmente fará dobradinha com deputado retro citado pleiteando uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia, tem, por isto, sua ausência justificada na carreata oposicionista que foi às ruas com a COVID 19, motivo principal das pessoas insatisfeitas com o atual Governo Federal não participarem do evento. O que teve de relevante foi à presença e coerência de alguns militantes e fundadores do Partido dos Trabalhadores que acreditam na volta do condenado ex-presidente, Luís Ignácio Lula da Silva, no leme do navio sem rumo chamado Brasil.        

ABUSO DE AUTORIDADE! 

O desconhecido meNino Rangel, PT, secretário de Turismo da Prefeitura de Paulo Afonso, uma vez mais investe contra os feirantes e consumidores da feira a céu aberto no CEAPA, quando atropela o artigo 5º, inciso 15 da CRFB/88, que prevê o direito de ir e vir de todos, ao colocar as cercas de ferro impedindo acessos de clientes a alguns boxes e, na entrada principal, um homúnculo e uma moça com álcool higieniza as mãos das pessoas que entram, enquanto que na saída, impedindo a entrada das pessoas, o apadrinhado secretário colocou dois brutamontes mal educados, “leões de chácaras”, incapacitados para orientar e falar com as pessoas. A supressão abrupta da feira aos domingos no grande BTN, apesar da Pandemia, pelos prejuízos e confusões causados, deixou feirantes, fornecedores e consumidores, do campo e da cidade, “com caras de veados que viram caxinguelê”. “No frigir dos ovos”, pela inversão de autoria, o prefeito é que é culpado, escarnecido e defenestrado pela opinião pública, no caso concreto, pertinente aos feirantes.

CRIAÇÃO IMORTAL DE EPIDAURO PAMPLONA

Foto: Kaká